domingo, 15 de julho de 2012

E lá vamos mais uma vez.


Largue aquelas roupas
que tão usadas, estão rasgadas
E com o formato já conformado
De ser assim.
Esqueça aqueles que te aborrecem
Esqueça aquelas mesmas escolhas
que sempre o levam pro mesmo lugar.

Eu sei e não sei mais.
Expectativas resultam em iguais resultados, sempre errados.
Então jogue fora.
E se nada melhorar
E se tudo piorar?
Então sorria pro vento
Que ele sempre volta
Pra te tocar.
E lá vamos nós.
As vezes cegos, as vezes tortos.
Tentar acertar,
Com nossos passos embreagos
E cansados de tanto andar.

Nenhum comentário: